Atlas Copco Rental: serviços e equipamientos seguros para a produçao de vapor no local

Projeto LEIMSA junta indústria e academia no desenho do automóvel do futuro

07/04/2021
O projeto LEIMSA ‘Lightweight Electronics by Injection Moulding in Seamless Architecture’ nasce no âmbito do clube de fornecedores da Volkswagen Autoeuropa, e conta com a participação de empresas e entidades como a Simoldes Plásticos (líder do projeto), a Celoplás, a Bosch, o CEiiA, a UMinho e o DTx – Digital Transformation CoLab. O projeto teve início em agosto 2020 e deverá estar concluído em junho 2023.
foto

Com um investimento elegível de 4.802.431,13€ e um apoio financeiro FEDER de 3.036.914,62€, o projeto LEIMSA visa o desenvolvimento de componentes disruptivos para o interior automóvel, tendo por desígnio acompanhar as tendências evolutivas de mercado na indústria automóvel e antecipar a materialização das oportunidades que essas tendências geram ao nível do habitáculo do automóvel.

Os protótipos em desenvolvimento no âmbito do projeto integram elementos decorativos e funcionalidades distintivas com o mínimo de operações de fabrico possível, através do uso integrado de tecnologias emergentes no molde (in-mould operations) e lightweight, como o In-Mould Decoration (IMD), o In-Mould Labeling (IML), o High Pressure Forming (HPF) e o In-Mould Electronics (IME), para desenvolvimento de superfícies inteligentes e hápticas, com design 3D seamless atrativo e uma interface Humano-Máquina (HMI) imersiva e intuitiva, centrada na experiência do utilizador.

O projeto LEIMSA tem um conjunto de objetivos específicos centrados no desenvolvimento de I&D aplicada e na transferência de conhecimento em torno das seguintes áreas:

  • Eletrónica flexível, impressa e embebida no produto;
  • Design e conceito de produto lightweight;
  • Sistemas de feedback háptico, iluminação e sensorização;
  • Interfaces humano-máquina (HMI, UX, UI);
  • Processos de fabrico de otimização e integração das tecnologias utilizadas no processo de fabrico para produção de componentes para o interior automóvel;
  • Métodos de avaliação de qualidade e funcionalidade do produto nas várias etapas do processo.
foto

Objetivos do projeto

O projeto LEIMSA tem como objetivos desenvolver um Interior automóvel disruptivo, com flexibilidade no design; Criar conceitos de HMI centrados no utilizador, integrando em sistemas únicos a atuação por gestos, displays touch e feedback háptico num demonstrador 3D; Integração seamless e lightweight da eletrónica impressa e híbrida no produto por IME; Desenvolvimento de um painel de controlo/consola central que integre decoração e funcionalização com o menor número de operações possível (minimização do número de operações no processo de produção/ montagem).

Tem existido ao longo dos anos uma aposta veemente e constante no desenvolvimento de funções inovadoras no interior do automóvel, procurando exceder as expectativas dos clientes e proporcionar-lhes experiências diferenciadoras, capazes de influenciar a tomada de decisão entre marcas.

A procura constante da evolução em direção à personalização destes componentes tem sido um fator muito importante para a adoção de tecnologias capazes de proporcionar produtos diferenciados, user-friendly, intuitivos e seamless. Os esforços para agregar tecnologia, design, funcionalidade e conectividade criam as bases para experiências distintivas dos condutores e passageiros, gerando notoriedade das marcas e fidelização às mesmas, sendo fatores preditores do word of mouth.

A centralização do sistema de controlo e de monitorização e a sua articulação com os utilizadores constituem, assim, um desafio central na indústria automóvel, dados os limites que estão inerentes ao seu uso (recurso mínimo da atenção do utilizador, comunicação por gestos/toque ou aproximação, garantia de tempos de resposta mínimos, limitações físicas). É neste contexto que o projeto LEIMSA pretende atuar, designadamente através do desenvolvimento de soluções que respondam adequadamente aos desafios e constrangimentos que lhe estão subjacentes.

O sucesso deste projeto proporcionará ao consórcio e à indústria automóvel nacional uma oportunidade única para se reposicionar na cadeia de valor global automóvel. Tal decorrerá da geração de inovações com caráter disruptivo, sobretudo ao nível dos processos produtivos e de teste, que permitirão a posterior industrialização das tecnologias IMD, IML e IME e a sua colocação ao serviço do interior do, resultando, portanto, também numa inovação de produto.

Fonte: AFIA

Emerson: peças mais complexas requerem soldagem de precisãoJaba: tradução 4.0

Subscrever a nossa Newsletter

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

www.interplast.pt

InterPLAST - informação para a indústria de plásticos portuguesa

Estatuto Editorial